sexta-feira, 19 de abril de 2013

     Eu tento, mas parece que não adianta. Outra vez, tu tinha me dito que eu não demonstrava que eu te amo, que eu só falava, que era muito fácil pra mim porque eu não moro longe, demoro menos pra chegar em casa, acordo mais tarde. O que eu faço pra ti, tem tudo a ver com os outros, eu só fico te chamando de amor quando estamos com os outros, só levo tua bandeja quando tem alguém junto, só compro docinho se as pessoas ficam falando pra mim comprar pra ti. Agora, eu estou te provocando por falar com tua melhor amiga da faculdade e, junto contigo ainda, não, tá errado isso daí, poxa, eu fiquei a tarde toda na faculdade só pra jantar contigo, passamos um tempo junto antes, sim, mas eu podia ter ido embora. Fiquei e ainda tive que ouvir um 'não' pelo fato de tu achar que eu comprei pelos outros? Vai ver que a rosa que te dei também, a trufa de morango que te levei na faculdade outro dia também, a goiabinha de hoje de meio dia também, o danoninho, a pipoca, a fanta. Eu acho que estou banalizando esses momentos, porque só pode ser por esse motivo que tu agiu e pensou desse jeito. Só que eu não consigo ser diferente, vou continuar fazendo a mesma coisa e isso vai acontecer de novo, eu não vou me oferecer sempre pra levar as tuas coisas ou pegar na tua mão, mas quando eu fizer, pensa no que esse momento significa, mas pensa de verdade, porque não vai ser ali, depois da curva, que tu vai encontrar outro cara que se importe, se preocupe contigo do jeito que eu faço e quando acontecer, é por ti, por nós. Sabe quando te dá vontade de sair correndo? Eu tava assim hoje de noite, durante a janta e depois, saindo da faculdade, a única vontade que eu tinha era de correr dali e ir pra casa, pra junto da família, deitar embaixo do cobertor e ficar ali o final de semana todo, só dormindo, hibernando. Pra mim, parece que sempre que estamos com mais pessoas ao nosso redor, tu meio que me deixa de lado, talvez seja pelo fato de eu estar junto contigo e tu junto com teus amigos, talvez não, tenho quase certeza de que é por causa disso. Ultimamente estou me sentindo meio intruso, estou saindo de onde tu tá com eles pra ir pra outro lugar, pra ver se fico mais calmo e paro de viajar nesse tipo de coisa, fiz isso ontem na escada, fiz hoje ali nos bancos, e não é querer toda tua atenção pra mim, porque isso é impossível, só parece que tu sabe que me tem a qualquer hora, então tu direciona tua atenção pra eles. Hoje, me disseram que eu não tava mais sorrindo como antes e estou começando a achar que é verdade, a diferença é que eles não conseguem me ver quando estamos juntos, rindo, se beijandose divertindo. Na real, eu não sou o cara dos sonhos como tu disse que falavam pra ti, antes da gente ficar junto, eu sequer apareço nos teus sonhos, pra ser mais exato. Só sei que tu aparece no meu sonho, na minha cabeça, no meu futuro. Juro, estou aqui perdido, me afogando numa coca-cola com leite condensado, tendo uma overdose de açúcar, meus olhos não conseguem ficar abertos, a única coisa que me deixa acordado é ficar pensando no que escrever pra ti. E eu não sei, amor, não sei o que fazer pra ficar de boa contigo de novo.

Por Vinícius Fin.